segunda-feira, outubro 09, 2006

Small is the new big*


Seis estudantes da Faculdade "Royal College of Art" em Londres, estão a trabalhar num projeto no qual esculpem "gamers" sentados, de pé, ou apoiados em paredes enquanto jogam na PSP da Sony. Após tirarem fotos aos "gamers", os artistas desenvolvem esculturas que representam a forma (silhueta) que o "gamer" adoptou no momento.
Este projecto consegiu-me por em estado de euforia, devido em parte, ao fascínio que nutro pela nova consola portátil da Sony (os que me conhecem sabem bem do que falo!!! ;-) e por outro lado, o facto de eu estar associado ao mundo do design, o que convenhamos, não poderia ter havido melhor união para estas duas paixões!... E agora venha-me dizer que as consolas é só para os miúdos!!! :–P

confesso que este projecto despertou em mim uma vontade de fazer uma questão pertinente:

Será que, por vezes não andaremos (designers) de costas voltadas para as coisas simples da vida, quando se trata de apresentar ideias inovadoras?

Este paradigma conceptual, que nesto caso em particular são "gamers" transformados em esculturas, não poderia muito bem ser uma situação tão simples, como a de uma pessoa sentada num banco de jardim, e a partir deste módulo visual criar uma escultura ou uma forma anamórfica? Acho que é preciso aprender a ver com olhos de ver!


Fico sempre fascinado quando sou confrontado com este género de projectos inovadores, mas, ao mesmo tempo sinto uma certa frustração por não conseguir também eu visionar o referido " «Projecto da minha vida", que poderia ser inspirado numa situação "banal" do nosso quotidiano! Isso sim, seria fantástico, numa época que é tão difícil ser original!

Como designers (eles) será que conseguem projectar a imaterialidade do momento, relativamente ao novo uso destes dispositivos? Que impacto terão eles enquanto designers em futuros padrões nos modos de se viver?...


Departamentos da RCA
Interaction Design
Design Products
Industrial Design Engineering

* visitem este
blog

1 comentário:

Marta Baptista disse...

Para quê essa frustração? Tenho a certeza que quem te conhece sabes que és bom naquilo que fazes. Afinal ser-se original nao é necessáriamente o mesmo que se ser bom, pelo contrátio, afinal quantos originais com qualidade é que aparecem.
Na minha opinião de quem ainda tem muito que aprender, parece-me mais proveitoso e fascinante permitir por vezes pequenas melhorias às tais coisas banais que referiste. De certeza que é muito gratificante saber que algo ou alguem melhorou graças ao nosso desempenho mesmo que não saibam quem nós somos. Ok, um bocado de publicidade vem sempre a calhar, agora, o preço da fama não será excecivamente elevado?
Quanto à PSP lolol....acho que a reacção de todos fala por si, é raro o local que se passa onde não se encontra alguem a jogar, mesmo sem que a maioria dos jogadores saiba quem a criou. Percebes agora o que quero dizer?!.....